quinta-feira, 19 de abril de 2018

Obra no Universitário para acabar com lançamento de esgoto em córrego




O SAAE Sete Lagoas executa importante obra de complementação de rede de esgoto no bairro Universitário entre as ruas Grécia e Finlândia. Com aproximadamente 300 metros de extensão, o objetivo é retirar grande carga de esgoto que é lançado diretamente no Córrego Boqueirão por lava-jatos localizados na região. Atendendo recomendação do Ministério Público, o SAAE evita dessa forma que esse efluente atinja aquela que é considerada Área de Proteção Permanente (APP), conforme Projeto de Lei de 19 de dezembro de 1979.


Apenas uma parte da Rua Finlândia tinha rede de esgoto que era direcionada para
um emissário com diâmetro de 400 mm. As áreas construídas das empresas que lançam o esgoto situam-se há menos de 30 metros do leito do córrego dentro da APP. Com a obra concluída, todo o esgoto que chega ao poço de visita (PV) existente na Rua Grécia será direcionado para um novo PV que está sendo construído e será interligado na nova extensão de rede da R. Finlândia. Importante lembrar que as empresas de onde tem origem o esgoto já foram notificadas pelo SAAE para regularizar suas instalações quanto à manutenção de caixa separadora de água e óleo.


terça-feira, 17 de abril de 2018

SAAE que funciona de verdade! É assim com a atual administração

Com seriedade e profissionalismo, o SAAE Sete Lagoas passa por uma verdadeira transformação. Com equipe técnica qualificada e que conhece o trabalho, a atual administração - sob a liderança do prefeito Leone Maciel - faz do SAAE a autarquia o que os setelagoanos querem e merecem. Veja o que o órgão tem feito em relação à distribuição de água e também para a proteção do nosso lençol freático. Veja o vídeo:





sexta-feira, 13 de abril de 2018

Estudo hidrogeológico revela que captação de água exige prudência


“O momento é de preservação, de proteger as áreas de recarga do nosso lençol freático. Saber como lidar com nossos poços profundos. Estamos governando a cidade elegendo prioridades, e essas são duas delas. Este é um trabalho que, certamente, servirá de referência para as próximas gerações”. Com essa fala, o prefeito Leone Maciel ressaltou a importância do estudo hidrogeológico e a criação das APAS (Áreas de Proteção Ambiental) Machado e Marinheiro, em Sete Lagoas.  Com excelente público, mais de 300 pessoas compareceram.

Os temas foram apresentados de forma inédita na última terça-feira, 11, no auditório do Centro Universitário UNIFEMM no Seminário “Apresentação do Estudo Hidrogeológico de Sete Lagoas e a Preservação dos Cursos D’Água”. Promovido pela Prefeitura Municipal através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), por determinação do prefeito Leone Maciel, o trabalho foi revelado de maneira transparente a fim de apresentar a real situação do subsolo da cidade que foi objeto do estudo.

O momento é de prudência no que diz respeito à captação de água para abastecimento público vias poços tubulares profundos. Um dos palestrantes, o professor Paulo Henrique Galvão - bacharelado em Geologia, Mestre em Hidrogeologia em meios Porosos e Doutor em Hidrogeologia Cárstica – indicou as áreas com maior propensão à captação das águas subterrâneas e outras com menor capacidade de produção de água; bem como as regiões propensas a sofrer problemas geológicos pela exploração desenfreada de água subterrânea, sobretudo as captadas de poços clandestinos e sem controle eficiente por parte dos órgãos estaduais.

A segunda palestra foi no sentido de preservar o que ainda está praticamente intocado pela ação do homem. Para garantir a preservação do lençol freático foi apresentado o pré-projeto da criação das APAS do Marinheiro e Machado. O engenheiro Laudo Luiz Mota Serrano, o segundo palestrante, apresentou soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas de escassez hídrica. O prefeito lembrou que, na sua primeira administração, já havia regulamento a APA Paiol, e essas duas outras – fundamentais para a cidade – serão legalmente protegidas. “Nosso compromisso é com a modernidade, mas com respeito ao meio ambiente e à legalidade para resgatarmos Sete Lagoas”, finalizou Leone Maciel.

O estudo hidrogeológico, na íntegra, está disponível no próprio SAAE e é de livre acesso à população.  O evento foi uma realização da Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, SAAE e DRZ Geotecnologia. E contou com os seguintes apoios: Centro Universitário UNIFEMM e Subcomitê do Ribeirão Jequitibá.






quinta-feira, 12 de abril de 2018

SAAE troca rede antiga de água no Vapabuçu para evitar vazamentos

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) fez importante intervenção na Avenida Antônio Francisco Mendonça Chaves, no bairro Vapabuçu. Foi detectado vazamento constante de água na rede de abastecimento daquela localidade em decorrência de tubulação antiga. Substituída na última quarta-feira (11), a rede ultrapassada – que tem como base o amianto e mais de 50 anos desde sua instalação – foi substituída por canos de PVC. Servidores do SAAE instalaram cerca de 100 metros da nova rede de água.

Rede com material de PVC foi instalada: melhor no abastecimento e sem vazamentos

É objetivo da autarquia municipal substituir gradativamente instalações já ultrapassadas, uma constante em diferentes regiões de Sete Lagoas.  Boa parte desta rede hidráulica tem mais de 50 anos e é composta de tubulações de materiais que não são adequados. Com a evolução tecnológica, se percebe que cimento amianto não deve mais ser utilizado e serão substituídos dentro da programação de trabalho da autarquia municipal.

Tubos de amianto estão fora de linha e serão substituídos: muitos vazamentos


terça-feira, 10 de abril de 2018

Conheça a arte de José Corrêa, o poeta das cores


Será aberta no próximo dia 16 de abril, segunda-feira às 20h, na Galeria Fernandino Junior / Casa da Cultura Francisco Timóteo Pereira, a mostra “Poéticas” - a primeira exposição individual de pinturas e poesias do artista José Corrêa da Silva. Natural de Sete Lagoas – da comunidade de Lontrinha - ele é servidor aposentado do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE).

A curadoria justifica a mostra na condição de homenagem ao artista que dedica sua vida à contemplação e prática das artes, valendo o fomento e incentivo oficial pelo exemplo de perseverança e envolvimento sensível com o pensar e fazer artístico. “Não está em evidência outros fatores a não ser a noção temporal de uma pessoa que não se curva perante as dificuldades e a transpõe como pode, dentro do seu espectro participativo da cultura local” explica Dmtrius Cotta, Curador da mostra.

Além do fascínio por paisagens outra paixão que pode ser observada em suas obras são as igrejas históricas. “Retratar igrejas históricas em minhas pinturas revela essa sintonia do pequeno ser humano tentando se encontrar com seu criador, a partir do zelo em suas suntuosas construções religiosas”, conta José Corrêa. Agende: abertura dia 16 de abril, 20h, na Casa da Cultura.

quarta-feira, 4 de abril de 2018

Prefeitura e SAAE vão revelar estudo hidrogeológico em seminário



Relatório detalha realidade do subsolo de Sete Lagoas;
encontro também vai tratar da regulamentação de APA’s

Na próxima quarta-feira, 11 de abril, às 19h, será realizado um seminário de interesse de todos os sete-lagoanos no auditório do Centro Universitário Unifemm. Com o tema “Apresentação do Estudo Hidrogeológico de Sete Lagoas e a Preservação dos Cursos D’Água”, a Prefeitura de Sete Lagoas apresenta, em um evento aberto ao público, o estudo que ficou engavetado por diversos gestores municipais durante anos. Por determinação do prefeito Leone Maciel o trabalho será revelado de maneira transparente para que toda a população conheça com detalhes qual a real situação do subsolo do município. A criação de Áreas de Proteção Ambiental (APA) será o outro assunto a nortear o seminário. “A realidade do nosso subsolo sempre foi um enigma. Muita gente trata este assunto como um tabu, mas é preciso expor a realidade com a qual lidamos diariamente. Este é um trabalho que, certamente, servirá de referência para as próximas gerações”, define Leone Maciel.  

O estudo hidrogeológico de Sete Lagoas será apresentado pelo responsável por sua execuação, o professor Paulo Henrique Galvão. Bacharelado em Geologia, Mestre em Hidrogeologia em meios Porosos e Doutor em Hidrogeologia Cárstica, Galvão vai falar sobre favorabilidade hídrica, ou seja, a indicação de áreas com maior propensão à captação das águas subterrâneas e outras com menor capacidade de produção de água. O estudo já norteia as decisões do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) dentro do seu planejamento estratégico de captação de água para o abastecimento público.

Já o segundo tema proposto terá como palestrante Laudo Luiz Mota Serrano. Ele é Engenheiro Agrimensor e Ambiental, Mestre em Auditoria e Gestão Ambiental, além de Doutorando em Educação Ambiental. Sua palestra trará soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas hídricos. Na oportunidade será apresentada a parceria entre a Prefeitura de Sete Lagoas, SAAE e Embrapa para a regulamentação das Áreas de Proteção Ambiental (APAs) do Marinheiro e Machado. O objetivo da iniciativa é proteger e recuperar estes importantes aquíferos e pontos de recarga de nosso lençol freático.  Agende então: 11 de abril,  quarta-feira, às 19h no Centro Universitário UNIFEMM.

segunda-feira, 26 de março de 2018

Com foco em educação ambiental, SAAE promoveu teatro para mais de 300 estudantes


Com uma ação inédita, a Prefeitura de Sete Lagoas – através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) – promoveu no Dia Mundial da Água (22 de Março) - no auditório do Centro Universitário Unifemm peça teatral que teve como foco a educação ambiental e a sustentabilidade. Mais de 300 alunos das escolas municipais Jovelino Lanza, Clarindo Cassimiro e Nádia Lúcia assistiram ao espetáculo que emocionou jovens e adultos. As unidades de ensino envolvidas já participaram da primeira etapa do projeto do setor de Educação Ambiental da autarquia em 2017.

 “A Princesa Gaia” é uma peça lúdica e divertida que apontou questões importantes sobre a relação entre o homem e o planeta terra buscando conscientizar nossos pequenos cidadãos. “A peça conta a estória da Terra quando ela era ainda uma jovem princesa que, de tanto insistir, ganha a permissão de seu pai, o grande Rei Sol para casar-se. Não satisfeita com os pretendentes indicados por ele, a princesa foge para um local desconhecido, o nada, onde se encontra com o primeiro homem e… se apaixona! O casamento acontece, mas a relação é instável”.

Há nove anos a Preqaria Cia de Teatro discute a precariedade da existência humana através de seus espetáculos. Apesar de “A Princesa Gaia” ser uma peça lúdica e divertida, ela aponta para questões importantes sobre a relação entre o homem e o planeta terra e busca conscientizar nossos pequenos cidadãos. A água e sua preservação é apenas um dos pontos abordados. Este evento contou com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, Centro Universitário Unifemm e do vereador/ presidente da Câmara Municipal, Cláudio Caramelo.
















sexta-feira, 23 de março de 2018

Conquistas e avanços foram apresentados durante Reunião Especial pelo Dia Mundial da Água



Com presenças marcantes e abordagens conscientes sobre o uso racional da água a Câmara Municipal, pelo sexto ano consecutivo, realizou Reunião Especial em comemoração ao Dia Mundial da Água. A sessão reuniu representantes do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), o prefeito Leone Maciel, além do presidente do Legislativo e proponente do evento, Cláudio Caramelo (PRB), e vários vereadores. O subcomitê do Jequitibá foi representado pela engenheira ambiental e presidente, Poliana Valgas.
“O uso de soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas de gestão dos recursos hídricoas” foi o tema da reunião de 2018 que reuniu ainda conselhos, instituições ligadas ao tema e cidadãos interessados em preservar e usar a água de maneira responsável para que as futuras gerações usufruam do bem sem restrições. A data é celebrada desde 1993 por sugestão da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento.
O prefeito Leone Maciel abriu a sessão e falou da necessidade de rever a legislação municipal em vários setores como o código e postura. E também da necessidade de juntos, Poder Legislativo e Executivo, “falar a mesma língua, e em uníssono, para a organização do município”.
Em tom de alívio o prefeito reafirmou também que as obras da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), enfim, foram iniciadas. “Uma obra da ordem de R$ 70 milhões. Nesse início de ano recebemos a licença ambiental da Supram para iniciarmos a obra com um recurso que estava perdido. Temos aqui, nessa noite de reflexão, que fazer um pacto por uma Sete Lagoas diferente”.
O SAAE apresentou suas atividades e o presidente, Arnaldo Nogueira, falou sobre a escassez do recurso “tão importante para nossa sobrevivência”. O engenheiro disse ainda que é necessário planejar o crescimento sustentável dos municípios.
Sobre o trabalho durante os dez meses em que está à frente da autarquia, Arnaldo citou a interligação do sistema Rio das Velhas e o aumento da capacidade na produção e vazão de água tratada que sai da Estação de tratamento de Água (ETA) para os poços da cidade. Por fim ele comemorou o fato de Sete Lagos sair “da lista dos maiores poluidores do Rio das Velhas”, com a construção da ETE.
Palestras
O supervisor da ETA, Alexandre Picorelli, falou sobre as melhorias implantadas no sistema de captação e tratamento de água que possibilitaram um aumento de 27 milhões para 296 milhões de litros de água produzidos mensalmente no período de um ano. “O que era feito em um mês a gente faz hoje em uma hora”. O gestor detalhou ainda os processos de tratamento desde que a água é captada no leito do rio até a distribuição para a população. “A água passa pela captação vai para a floculação, tratamento químico, decantação, reservação e distribuição”, enumerou.
O projeto da ETE foi apresentado pela engenheira da Conepp consultoria, responsável pela obra, Fabíola Pires, que deu uma previsão de 18 meses para a conclusão das obras. “Iniciamos no último dia 12 de março, na comunidade de Areias. A coleta e tratamento será dividido pelas bacias do matadouro e do tropeiro”. A capacidade de tratamento será de 320 litros por segundo.
O responsável pelo georeferenciamento do município, Laudo Luiz, falou sobre as propostas para a criação de duas unidades de conservação no tipo Área de Proteção Ambiental (APA) do Machado e do Marinheiro. Os estudos iniciais apontaram uma área determinada. “Mas a continuidade do trabalho vai dizer quais serão os limites dela (da APA)”. Ainda não há uma previsão para a conclusão dos estudos.
A presidente do subcomitê da bacia do Jequitibá começou sua palestra comemorando a construção da ETE. “Será um divisor de água para as bacias (do Rio das Velhas e do São Francisco”. Poliana explicou também a atuação do comitê e convidou os interessados a participaram das discussões. “É um espaço plural onde toda e qualquer contribuição é bem-vinda”.
Participação dos vereadores
Além do presidente Caramelo, Gilson Liboreiro (PSL), Milton Martins (PSC) e Rento Gomes (PV) que falou em momento de comemorar. O vereador lembrou de visita técnica ao Rio das Velhas que fez no seu primeiro mandato. “Naquela época a gente já sonhava com a ETE por Sete Lagos ser uma das maiores poluidoras do Rio das Velhas. É uma grande obra para a cidade”, definiu.
Milton Martins aproveitou a oportunidade para reforçar a cobrança por uma força tarefa com o objetivo de coibir o assoreamento do córrego que passa pela Estiva. “Especuladores imobiliários estão desmatando aquela região, é uma coisa horrorosa”. Falou o vereador que já apresentou vídeos do local durante Reunião Ordinária.
Por fim, Gilson Liboreiro destacou a consciência do chefe do Executivo em referência às bacias do Machado e do Marinheiro. “De tudo o que foi falado queria destacar consciência do prefeito porque é necessário preservar aquele local”. Liboreiro enalteceu a construção da ETE e propôs um incentivo a quem gasta menos água. “É preciso privilegiar quem faz ações conscientes e não só punir quem gasta muito”, sugestionou.
Antes de encerrar a sessão, Caramelo agradeceu a participação de todos e colocou alguns desafios para os próximos anos: "a construção da ETE, a APA do Machado e Marinheiro que a gente consiga votar ainda este ano. No próximo ano que a gente esteja aqui também com uma capacidade de 450 litros de água por segundo na ETA", colocou.





quarta-feira, 21 de março de 2018

Prefeitura tem extensa programação pelo Dia Mundial da Água


Nesta quinta-feira, 22, é comemorado o Dia Mundial da Água. A data, oficializada durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento em 1992, não vai passar em branco em Sete Lagoas. A Prefeitura de Sete Lagoas, através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e Secretaria do Meio Ambiente, promove e participa de extensa programação. Às 19h, na Câmara Municipal, será realizada reunião especial com o tema “Sustentabilidade e Futuro – O Caminho das Águas de Sete Lagoas”.

Mas antes, às 8h, no auditório do Centro Universitário Unifemm, será apresentado para mais de 300 alunos a peça teatral “A Princesa Gaia”, que abordará o uso responsável da água. Este evento conta com o apoio do vereador e presidente da Câmara, Cláudio Caramelo. As escolas envolvidas já participaram da primeira etapa do projeto do setor de Educação Ambiental da autarquia em 2017. As atividades consistem em visitas técnicas, palestras, gincanas e mostras de resultados. O encerramento do Projeto ocorrerá no mês de novembro.

Fluxo de água na região do Vale do Machado
NA CÂMARA MUNICIPALEste ano o Dia Mundial da Água terá como tema o uso de soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas hídricos. Neste sentido, o SAAE vai executar projeto – fruto da parceria entre a Prefeitura e a Embrapa – que regulamenta as Áreas de Proteção Ambiental (APAs) do Marinheiro e Machado. O objetivo da iniciativa é proteger e recuperar estes importantes aquíferos e pontos de recarga de nosso lençol freático.


A reunião no plenário do Legislativo será às 19h e contará com apresentação do presidente do SAAE, Arnaldo Nogueira, que além da regulamentação das APAs mencionadas acima, vai falar sobre o andamento da construção da Estação de Tratamento de Esgoto – ETE Matadouro e o impacto da sua construção nos municípios vizinhos. A obra promete ser um divisor de águas no sentido de recuperar e preservar a bacia do Rio das Velhas.
O encontro também tem confirmada palestra da conselheira efetiva do Comitê de Bacias do Rio das Velhas e Coordenadora Geral do Subcomitê Ribeirão Jequitibá, a engenheira ambiental Poliana Aparecida Valgas de Carvalho, que vai falar sobre a situação da bacia hidrográfica a qual Sete Lagoas e região estão inseridas.

SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE
Também na quinta-feira, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) inicia a análise das águas das lagoas da cidade. O trabalho irá começar pela Lagoa Paulino e a previsão para conclusão é até o dia 4 de abril. “Precisamos estar ciente da situação de nossas lagoas, cartões postais e referências para o nosso turismo. Esperamos conseguir um direcionamento para tomar decisões que possam melhorar a situação de todas”, comenta Nadab Abelin, secretário municipal de Meio Ambiente.
Na sexta-feira, 23, outro evento muito especial. Às 16h30 será lançada oficialmente, no auditório da Associação Comercial e Industrial (R. Nicola Lanza, 140, Centro) a 1ª Gincana do Meio Ambiente da Prefeitura de Sete Lagoas. Durante a cerimônia, será revelado o primeiro desafio da competição que envolverá a água, mediante o gancho da data.
O principal objetivo dessa promoção, coordenada pelo Semas, é  integrar as escolas municipais e estimular  a consciência ambiental por meio da disputa. Serão distribuídos R$ 30 mil em premiação para os melhores classificados que serão divididos em três categorias: Educação Infantil, 1º ao 5º ano, 6º a 9ª ano. As inscrições podem ser feitas até esta quarta-feira, 21. Esta promoção tem o apoio do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema), Polícia Militar de Meio Ambiente e Instituto Estadual de Florestas (IEF).
PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

21/mar
Visita Técnica à ETA - Sistema Rio das Velhas com alunos do Colégio Promove.
22/mar:
Dia Mundial da Água
7h30 – Teatro no Unifemm: A Princesa Gaia E.M. Clarindo Cassimiro
E.M. Nádia Lúcia
E.M. Jovelino Lanza
19:30 Apresentação na Camara
23/mar
- Visita Técnica à ETA com professores de escolas municipais envolvidas no Projeto de Educação Ambiental (1ª Fase)

- 16h30: 1ª Gincana do Meio Ambiente da Prefeitura de Sete Lagoas – R. Nicola Lanza, 140 – Centro)
26/mar
Visita técnica à ETA com alunos do Colégio Promove
24/mar
Visita técnica à ETA com estudantes da UMA
27/mar
Palestra na Escola Vovó Zica
14/abr
Visita técnica à ETA com a universitários do UNIFEMM


sexta-feira, 9 de março de 2018

Parceria entre Procon e SAAE tem como objetivo criação de Ouvidoria

Importantes reuniões estão sendo realizadas para a implantação de uma Ouvidoria exclusiva para atender as demandas/reclamações dos usuários do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). A parceria é com o Procon, que tem Carlos Alberto Andrade no seu gerenciamento. O objetivo é atender forma mais rápida e eficaz as diferentes demandas originadas por serviços prestados pela autarquia.

Detalhes para a instalação definitiva da Ouvidoria do SAAE estão sendo definidos. “O objetivo é evitar ajuizamentos e garantir uma resolução mais rápida das reclamações dos usuários do sistema”, explica Carlos Alberto. Além do presidente do SAAE, Arnaldo Nogueira, também participam do projeto: Geovana Matos de Melo (Ouvidora Geral do Município), Albert Nogueira (Procurador do Procon), Wanderley Santos (Procurador Municipal/SAAE) e Roberto Mauro (SAAE).


A OUVIDORIA - A Ouvidoria é um canal direto de comunicação entre o cidadão e a administração. Por meio dela, qualquer pessoa poderá apresentar reclamações, elogios, sugestões, solicitações e denúncias, além de acompanhar a tramitação das demandas registradas. As atividades da ouvidoria não se resumem a receber e encaminhar denúncias e reclamações. A partir das informações levadas pelos cidadãos, a Ouvidoria do SAAE pode identificar melhorias, propor mudanças, assim como apontar situações irregulares no órgão.

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

SAAE toma medidas que exigem economia para redução de consumo energético


Com o objetivo de adequar às novas medidas estabelecidas pela Cemig para economia de energia elétrica - e aprovadas pela ANEEL - o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) aderiu ao denominado “período de ponta”, quando o custo por consumir energia é mais alto. Também conhecido como horário de pico, na Cemig, esse período é entre 17h e 20h. Dessa forma, o SAAE vai promover o desligamento de três sistemas de poços tubulares profundos, além da Estação de Tratamento de Água (ETA) neste intervalo. A execução do plano de economia se inicia nesta quinta-feira, 1º de março.



Os usuários devem economizar para que não falte água nos reservatórios de casa. O “período de ponta” é composto por três horas diárias consecutivas definidas pela distribuidora considerando a curva de carga de seu sistema elétrico, com exceção feita aos sábados, domingos e feriados nacionais.  Entre 17h às 20h o custo da energia salta de R$ 0,48 kW / hora para R$ 1,72 Kw / hora. Serão desligados os seguintes sistemas, com possível interferência no abastecimento de água nos seguintes bairros, além da ETA:

·        SISTEMA CDI: CDI I e II, Santa Maria, Centenário, Morro do Claro, Indústrias I e II, Distrito Industrial, residenciais Ermitage e Da Vince.

·        SISTEMA MUCURI - Centro, Santa Luzia, Jardim Cambuí, Panorama, Jardim Arizona, Recanto da Serra, Mangabeiras e Boa Vista.

·        SISTEMA WENCESLAU BRÁS - Jardins dos Pequis, Belo Vale, Verde Vale, Iraque, Nova Cidade, Orozimbo Macedo, Bernardo Valadares, Kwait e JK.

·        SISTEMA RIO DAS VELHAS /ETA: São João, Braz Filizolla, Santa Marcelina, New York, Bom Jardim, Esperança, Aeroporto, Industrial, CDI II, Interlagos, Luxemburgo, JK, Planalto, São Vicente, Emília, Montreal, Alvorada, Canadá, Jardim Europa e adjacências.
 Esse processo tem duração por tempo indeterminado. Solicitação de serviços ligue 115. Economize.

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Prefeito dá posse a Conselho Municipal de Água e Esgoto

Na tarde de segunda-feira (29), o prefeito Leone Maciel empossou os novos membros do Conselho Municipal de Água e Esgoto (CMAE). O Conselho foi instituído na primeira administração de Leone Maciel (2006-2008) para assessorar e fiscalizar as ações do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). Em 2011 o colegiado ganhou mais responsabilidade, já que assumiu o papel de autorizar o reajuste da tarifa cobrada pela autarquia. 

O CMAE é o órgão consultivo e deliberativo do SAAE, composto por sete membros efetivos e suplentes, empossados pelo prefeito municipal. O Conselho é presidido atualmente por Geraldo Donizete de Carvalho, que também conta com os seguintes titulares na sua composição: Sebastião Orlando Martins da Silva, Mário Antônio Cafaggi, Orlando José Batista, Benjamin Sebastião de Oliveira Junior, Alírio Ferreira Mendes Júnior e Geraldir Carvalho Alves.

Nilton Ligório (pres. SAAE), Mário Cafaggi, Alírio Mendes, Geraldo Donizete, Sebastião Orlando, prefeito Leone Maciel, Geraldir Alves e Orlando Batista

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

ETA - Sistema Rio das Velhas: conheça parte do seu funcionamento

Conheça parte do funcionamento da Estação de Tratamento de Água - Sistema Rio das Velhas. Como a água é captada/tratada em Funilândia e enviada para quase 50% da população de Sete Lagoas. Matéria da TV Câmara de Sete Lagoas.




quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

NÃO FIQUE SEM ÁGUA: INVISTA EM RESERVATÓRIOS!

A caixa d’água funciona como uma poupança: se houver economia, sempre sobrará uma reserva. Caso o serviço de abastecimento precise interromper o abastecimento para fazer uma manutenção, locais equipados com reservatórios dificilmente vão sentir os efeitos da falta de água. Invista em sua casa instalando reservatórios de qualidade e capacidade compatível com o número de moradores. Saiba mais no SAAE. Conheça a Norma Técnica 003/2017.  Solicitação de serviços ligue 115.


segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

ETA: saiba mais sobre a energia que alimenta o sistema e as alternativas de abastecimento

8 de Janeiro/18 - A Estação de Tratamento de Água (ETA) – Sistema Rio das Velhas é mantida por energia elétrica do município de Jaboticatubas. Hoje - investir em um gerador próprio - para ser utilizados casos de emergência, é inviável financeiramente para a autarquia. O problema que resultou a última paralisação foi em equipamentos de alta complexidade. O SAAE tem contrato de manutenção junto a Siemens (fabricante) e a mesma já foi acionada. A autarquia investe em reservação de água potável e também na manutenção dos poços tubulares profundos, que estão prontos para atender quando da paralisação da ETA através de manobras no sistema, além do atendimento via caminhão pipa. Em 2018 é objetivo aumentar essa reserva de água. Importante frisar que os moradores devem fazer o mesmo, visto que ainda existem muitas residências em Sete Lagoas sem qualquer reservatório; e o fornecimento de água – para as diferentes regiões da cidade – se dá em diferentes períodos para atender toda a demanda de uma cidade de quase 250 mil habitantes. Por fim, os bairros que contam com água fornecida pela ETA não estão sem alternativa, o SAAE conta sim com um plano de contingência para atender nestes casos.


Solicitação de serviços ligue 115.